A todos, Namaste!
 
No Buddhismo, assim como no Hinduísmo e no Kardecismo (Espiritismo) acreditamos que todos nós renascemos milhões e milhões de vezes através dos tempos. A diferença entre o Buddhismo e os outros dois ensinamentos é que podemos DECAIR, não somente evoluir. Podemos nascer como Humanos e, por causa de nossas más ações (mau karma), voltarmos para renascimentos muito inferiores e infelizes. Quando isso ocorre, podemos nos tornar animais, demônios ou outros tipos de seres inferiores… O importante, porém, é que SOMENTE QUANDO RENASCEMOS HUMANOS temos condições favoráveis (um balanço de bom karma x mau karma) para evoluirmos mentalmente e nos tornarmos Iluminados. Ou seja, somente um ser humano tem a capacidade de se tornar um BUDDHA.
Assim, dizemos que renascer como HUMANO é uma grande benção! É uma chance de valor incalculável e que não sabemos com certeza quando poderá ocorrer de novo. O melhor que temos a fazer é aproveitar essa chance para praticarmos os Ensinamentos do Buddha e, se não nos iluminarmos nesta existência, pelo menos teremos assegurado um novo renascimento como Humanos, movidos pela força do bom karma que praticarmos neste período.
O que tudo isto tem a ver com o título desta mensagem? Ora, se é uma benção tão grande o renascimento humano, não há nada de errado em celebrarmos, de modo consciente e saudável o nosso ANIVERSÁRIO. Na Tailândia, os monges do Budismo Theravada têm o erro de visão de que o aniversário deve ser esquecido, ou, quando lembrado, deve ser um dia de “profunda tristeza e introspecção”… Isto porque, no erro de interpretação, eles acham que devemos ficar tristes porque ainda não conseguimos romper o ciclo de renascimentos, ainda não nos iluminamos. Além disso, também acham que é um dia terrível porque nessa data, causamos sofrimento às nossas mães com a dor do parto! Ora, ora, quanta tolice! Toda fêmea na natureza nasce preparada para a maternidade. Por mais doloroso e problemático que um parto possa ser, isso faz parte da natureza feminina de toda espécie. Tanto é, que hoje em dia, mesmo com tantas maneiras científicas de fazer um parto sem dor, muitas mulheres optam pelo chamado parto normal, exatamente para passarem por todo um processo doloroso, porém natural!
Se sentir culpado por algo que ocorreu tantos anos atrás, é tentar incluir no Buddhismo o sentimento de CULPA e PECADO, além de uma tola e desnecessária demonstração de apego a algo que já passou. O neném ao nascer não tem intenção alguma de causar dor à mãe! Estava apenas no processo natural de saída de dentro dela…
É certo comemorarmos o aniversário. Celebrar com os amigos as bençãos que temos nesta vida, as coisas que alcançamos e os ideais que temos pela frente! É uma chance de rever amigos, estar em família e, com alegria, apreciar as boas coisas da vida. Também é uma data para refletirmos sobre nossos feitos, reavaliando nossa Prática, renovando compromissos com a Purificação Mental. Tudo isso é saudável e extremamente Buddhista!
Para os praticantes do Buddhismo, comparecer à Vihara no aniversário do monge residente é uma prática tradicional. O monge, na data de seu aniversário, organiza um PÚJA (Cerimônia) com recitações, oferendas no altar do Buddha e em seguida faz uma DESSANÁ (Palestra transmitindo Ensinamentos). Os que já tomaram Refúgio, tornando-se oficialmente Buddhistas, podem renovar seus Preceitos, e aqueles que desejarem Tomar Refúgio, podem agendar a CERIMÔNIA DE TOMADA DE REFÚGIO para a data do aniversário do monge.
Diz a Tradição que, em Pújas especiais, cada um deve trazer para a Vihara incenso, velas e alimentos não perecíveis ou doação em espécie (entregues ao Atendente do Monge, nunca ao próprio) para a sustentação do Templo. Portanto, não é comum oferecer bolo nem cantar parabéns!
Para que esta seja uma primeira atividade oficial da Vihara (ainda que provisória), estou comunicando que haverá um Púja, celebrando meu aniversário, no próximo dia 3 de julho, sábado, na parte da tarde.
Os interessados (caso existam) devem confirmar por e-mail a presença, para que eu faça os preparativos necessários, ou se desejam fazer algum tipo de doação.
Fiquem todos em Paz e protegidos!

भन्ते सुनन्थो