२५५४ ०६ ०८ Budhaváar, 2554-06-08

A todos, Namaste!

No Sutra a seguir, o Buddha explica a seus discípulos que, quando alguém abandona a vida mundana para se tornar monge ou monja, buscando o Caminho da Purificação Mental, ou quando, mesmo sem abraçar a vida monástica, um leigo é honrado e cultiva as virtudes, até mesmo Sakka, o Rei de todos os Seres Celestiais (Dêvas), venera esta pessoa. Vamos ao Sutra:

Gáhattha Vandaná Sutra

(O Sutra da Veneração pelos Chefes de Famí­lia (ou a Veneração de Sakka)

Reescrito em linguagem simples e explicado entre parênteses

pelo Reverendo SUNANTHÔ BHIKSHÚ

 Assim me foi transmitido oralmente. Certa vez, em Shrásvatthi, o Bhagaván (o Buddha) disse o seguinte: No passado, Sakka, o Rei de todos os Dêvas (seres renascidos em dimensões celestiais), se dirigiu ao seu cocheiro Matali da seguinte forma: Arreie a carruagem com os mil puro-sangues, cocheiro Matali. Vamos para o parque para desfrutar de uma bela paisagem. ˜Sim, Senhor,” Matali o cocheiro respondeu. Então, ele arreou a carruagem com os mil puro-sangues e anunciou para Sakka, o Senhor dos Dêvas: A carruagem foi arreada, estimado Senhor. O Senhor poderá vir quando for conveniente.

Então, Bhikshús (monges buddhistas), Sakka, o  Senhor dos Dêvas, descendo do Palácio Vejayanta, levantou as mãos juntas em uma saudação respeitosa e venerou os diferentes quadrantes. (os seis pontos cardeais: norte, sul, leste, oeste, nadir e zênite).

 Então, Matali o cocheiro se dirigiu a Sakka em versos:

 ”Todos eles com humildade o veneram: aqueles versados nos Três Vêdas (os Sacerdotes hindus, versados nas escrituras sagradas do Hinduísmo), todos os khattiyas (a casta superior da Índia) que governam na terra, os Quatro Grandes Reis (seres que protegem as quatro direções) e os gloriosos Trinta (os trinta reis do Reino Celestial de Távatimsa). Então quem, Oh Sakka, é esse grande ser para quem o Senhor se curva em veneração?

O Rei de todos os Dêvas então disse:

Todos eles com humildade o veneram, aqueles versados nos Três Vêdas, todos os khattiyas que governam na terra os Quatro Grandes Reis e os gloriosos Trinta, mas eu venero aqueles dotados de virtude, aqueles que muito treinaram na concentração, aqueles que corretamente deixaram a vida em família tendo a vida do cultivo da Purificação Mental como destino (quem deixa a vida de prazeres do mundo para se tornar monge ou monja). Eu também venero, Matali, aqueles chefes de família que realizam méritos (praticam bom karma), os discí­pulos leigos dotados de virtude, que com honradez mantem uma esposa (os chefes de família, que vivem com honra e honestidade, sustentando suas famílias)

 E o cocheiro Matali disse:

Aqueles que o Senhor venera, meu Senhor Sakka, são de fato os melhores no mundo  Eu também os venero – aqueles a quem o Senhor venera, Senhor Vassava (outro título do deus Sakka).

 Continuou o Bhagaván, dizendo a seus discípulos: Depois de dar essa explicação, depois de venerar os diferentes quadrantes, o rei Dêva Maghava, esposo de Sudja, o chefe de todos os Dêvas, subiu em sua carruagem e partiu.