Samyutta Nikaya XXXVI.14

Ágara Sutra

O Ensinamento sobre A Hospedaria

 Traduzido para o Português em Linguagem Simples

e com explicações entre parênteses

Por Vantê SUNANTHÔ BHIKSHÚ

Assim me foi transmitido oralmente (एवं मया श्रुतम्) .

erta ocasião, o Bhagaván dirigiu-se a seus Monges, dizendo: “Bhikshús, suponham que exista uma hospedaria. Pessoas vindas do leste, do oeste, do norte ou do sul ali se hospedem. Pessoas da casta dos nobres, da casta dos Brahmin (sacerdotes hindús), da casta dos comerciantes e da casta dos trabalhadores ali se hospedem. Da mesma maneira, Bhikshús, neste corpo surgem vários tipos de sensações: surgem sensações prazerosas, surgem sensações dolorosas e surgem sensações nem dolorosas, nem prazerosas; sensações mundanas que são prazerosas, dolorosas ou nem dolorosas, nem prazerosas; sensações não mundanas que são prazerosas, dolorosas ou nem dolorosas, nem prazerosas.”

MEU COMENTÁRIO: Imaginem se o dono de uma hospedaria ou pousada, fosse se envolver emocional e afetivamente com a vida e sentimentos de cada pessoa e família que passa um fim de semana, temporada ou até um longo período em seu estabelecimento? Embora ele tenha que ser educado, gentil e atencioso com cada um dos hóspedes, indiscriminadamente, se passar a se envolver com os problemas e emoções de cada um, sua vida se tornará um grande problema!

Da mesma forma, segundo o exemplo dado pelo Buddha, nossa mente deve agir sem envolvimentos emocionais, sem apegos, a nada que passe por ela. As formações mentais surgem e desaparecem. Alegrias e tristezas, ansiedades, amor, ódio, raiva, felicidade, carinho, vontades, desejos e rejeições, cobiça e tantas outras formações às quais costumamos nos apegar e cultuar como se fossem nossas e, mais que isto, como se fossem permanentes e eternas.

O Caminho para o Estado Mental do Nirváña, passa pelo desapego gradativo, simplesmente observando, com tranquilidade, todo e qualquer sentimento que surja em nossa mente, deixando, rapidamente, que eles se vão, assim como o dono da pousada não pode querer que os hóspedes agradáveis fiquem para sempre, nem que os indesejáveis nunca fiquem na pousada. Ambos sempre virão e irão embora! Fiquem todos em Paz e protegidos!

भन्थो सुनन्थो भिक्षु

Vantê SUNANTHÔ BHIKSHÙ

“Ninguém tem tão pouco a ponto de não poder doar nada. Toda e qualquer doação é fundamental para a continuidade de minha missão no Brasil – informe-se sobre como colaborar.”