O Arahant (Alguém que já atingiu a Iluminação, em vida)

ste, Bhikshús, é chamado aquele que removeu o obstáculo, encheu o fosso, quebrou o pilar, purificou a própria mente. Um nobre praticante do cultivo mental, que derrubou a bandeira, deixou cair o fardo, libertou-se das algemas (que nos mantêm presos ao renascimento cheio de inquietação mental).

“E como, Oh Bhikshús, o praticante do cultivo mental removeu o obstáculo? Neste caso, o praticante abandonou a ignorância, cortou suas raízes, a removeu do solo, como uma palmeira, a levou à extinção, incapaz de brotar novamente. Assim ele removeu o obstáculo.”

“E como, Oh Bhikshús, o praticante do cultivo mental encheu o fosso? Neste caso, o praticante abandonou o círculo de contínuos renascimentos, que conduz à renovação da existência, o removeu do solo, como uma palmeira, o levou à extinção, incapaz de brotar novamente. Assim ele encheu o fosso.”

“E como, Oh Bhikshús, o praticante do cultivo mental quebrou o pilar? Neste caso, o praticante abandonou o apego (às coisas do mundo e conceitos ferrenhos), o removeu do solo, como uma palmeira, o levou à extinção, incapaz de brotar novamente. Assim ele quebrou o pilar.”

“E como, Oh Bhikshús, o praticante do cultivo mental purificou a própria mente? Neste caso, o praticante abandonou os cinco grilhões inferiores, os removeu do solo, como uma palmeira, os levou à extinção, incapazes de brotar novamente. Assim ele purificou a própria mente.”

“E commo, Oh Bhikshús, o praticante do cultivo mental derrubou a bandeira, deixou cair o fardo, libertou-se das algemas? Ele abandonou o falso conceito da existência de um ego, o removeu do solo, como uma palmeira, o levou à extinção, incapaz de brotar novamente. Assim foi que o nobre praticante do cultivo mental derrubou a bandeira, deixou cair o fardo, libertou-se das algemas.”

“Quando a mente do praticante se torna livre, Oh Bhikshús, nem os deuses com Indra, nem os deuses com Brahmá, nem os deuses com Padjápati, o Senhor das Criaturas, quando procurando encontrarão no que se baseia a consciência do praticante. Por que isso? Porque alguém que praticou desta forma, já não mais pode ser rastreado aqui e agora, porque já se foi. Assim eu digo.”

भन्ते सुनन्थो भिक्षु

Vantê SUNANTHÔ BHIKSHÚ

TODO TIPO DE DOAÇÃO é sempre muito bem-vindo e necessário. Qualquer pessoa pode exercitar a prática da virtude da generosidade, doando alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal etc.

Doações financeiras, de qualquer valor, podem ser feitas através do sistema PAYPAL deste Blog, ou depósito bancário:

BANCO BRADESCO
(SÃO FRANCISCO DE PAULA – RS)
AGÊNCIA: 0932 6
CONTA POUPANÇA: 1001036-5
VIA 01
TIPO 00